Pesquisar no Diário...

A carregar...
« »

Passaporte de um BOMBEIRO

Passaporte de um BOMBEIRO
Um espaço onde damos a conhecer bombeiros emigrados em todo o mundo!

27 Setembro 2014

Autocarro incendeia-se e causa dois feridos



Um autocarro incendiou-se, esta manhã de sábado, em Coimbra, causando ferimentos ligeiros em duas pessoas. Desconhecem-se, para já, as causas do incidente.

O autocarro incendiou-se e ficou totalmente destruído, junto a uma paragem de autocarro, que ficou parcialmente danificada, na avenida Mendes Silva, junto à ponte Europa.

O motorista e um passageiro foram reencaminhados para o hospital por precaução, tendo sintomas de ansiedade, informou o chefe de serviço dos Bombeiros Voluntários de Coimbra, Ricardo Costa.

Segundo o relato do motorista, informou o chefe dos Bombeiros Sapadores de Coimbra, José Santos, ouviu-se um "barulho estranho" que levou à retirada dos "cerca de 30 passageiros do autocarro".

O motorista ainda tentou extinguir o incêndio, mas acabou por chamar os bombeiros às 11.35 horas.

Fonte: JN

Seis feridos em explosão

Uma explosão numa casa provocou ao início da tarde deste sábado seis feridos.

Dois dos feridos estavam perto da habitação e foram atingidos por partes da casa que ficou totalmente destruída. Os restantes quatro são bombeiros da corporação da Cruz Branca que estavam em cima da placa da casa quando se registaram algumas explosões. Segundo soube o DN terão sido projetados.

Os quatro foram transportados para o Hospital de Vila Real onde depois de serem observados foi concluído que os ferimentos também não eram graves. Quanto aos dois homens que estavam no exterior da casa, situada em Ferreiros (Borbela, Vila Real) logo no local foi concluído que não inspiravam cuidados.

O alerta foi dado às 13.45 e suspeita-se que a explosão, que destruiu a habitação por completo, terá sido provocada por uma fuga de gás.

Ao local acorreram 14 carros e 38 bombeiros das corporações da Cruz Verde e Cruz Branca de Vila Real.

Fonte: DN

Explosão provocada por fuga de gás destrói habitação e faz dois feridos em Vila Real

Duas pessoas ficaram feridas sem gravidade numa explosão provocada por uma fuga de gás que, ao início da tarde, destruiu uma habitação na freguesia de Vorvela, disse à agência Lusa fonte do CDOS de Vila Real.

Segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS), o alerta foi dado pelas 13:45 e a habitação ficou "totalmente destruída".
De acordo com a fonte, os dois feridos ligeiros encontravam-se no exterior da habitação quando foram atingidos pela explosão, tendo sido transportados de ambulância para o Hospital de Vila Real.
Ao local, onde neste momento decorrem os trabalhos de remoção dos escombros, acorreram 14 viaturas e 38 operacionais das corporações de bombeiros Cruz Verde e Cruz Branca de Vila Real.

Fonte: RTP

Aviso laranja em 16 distritos devido a aguaceiros e vento fortes

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera mantém o aviso laranja para todos os distritos do continente, à exceção de Vila Real e Bragança, devido a aguaceiros e vento fortes.
 
foto LEONARDO NEGRÃO/GLOBAL IMAGENS
Aviso laranja em 16 distritos devido a aguaceiros e vento fortes
As autoridades recomendam cautela à população
 
O agravamento das condições meteorológicas, que justificou o aviso laranja, o terceiro de uma escala de quatro situações de risco, está previsto para a tarde de hoje e prolonga-se até às 23.59 horas, momento em que o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) atualizará a informação.
Na sexta-feira, a Autoridade Nacional e Protação Civil (ANPC) alertou a população para a instabilidade prevista, que evoluirá de sul para norte, a partir da tarde deste sábado.
A ANPC avisou para a ocorrência de "cheias rápidas em meio urbano" e "danos em estruturas montadas ou suspensas", além do alerta para "o piso rodoviário escorregadio, com eventual formação de lençóis de água".
Prevê-se que as temperaturas máximas no continente desçam, com Viseu a apresentar o valor mais baixo no continente (21 graus centígrados).
A previsão para Lisboa e Castelo Branco apontam para 22 graus, enquanto esperam-se 24 em Coimbra, Porto, Leiria e Beja. A previsão para Bragança é de 25 graus.
Para os arquipélagos da Madeira e Açores, com céu muito nublado e boas abertas, o IPMA não emitiu qualquer aviso.

Fonte: JN

TAGGED UNDER:

Erupção causa feridos no centro do Japão


A erupção do segundo maior vulcão do Japão, localizado a cerca de 100 quilómetros de Nagoya, no centro, deixou hoje feridas várias pessoas, informaram as autoridades nipónicas.


A erupção do Monte Ontake (3.067 metros), também conhecido por Kiso Ontake-San, ocorreu hoje por volta do meio-dia (cerca das 03:00 em Lisboa), informou a agência de meteorologia japonesa.

Imagens de televisão mostravam nuvens de fumo a emergir do cume do vulcão.

Segundo a estação de televisão pública nipónica NHK, a erupção causou ferimentos em oito pessoas na montanha que é bastante procurada para fazer 'trekking'.

Já um responsável da prefeitura de Nagano disse que as autoridades locais ainda estavam a fazer a triagem da informação e que o número de feridos continuava por determinar.

A agência meteorológica japonesa antecipou novas erupções e colocou restrições ao acesso à montanha.

O Japão está situado no anel de fogo do Pacífico e conta no seu território com mais de uma centena de vulcões ativos e inativos.

Fonte: DN

Distritos de Lisboa e Santarém sob alerta amarelo da meteorologia

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) accionou hoje o aviso amarelo para os distritos de Lisboa e Santarém, que estavam abrangidos apenas a partir da manhã de sábado, devido à previsão de chuva e trovoada.
De acordo com o IPMA, o agravamento do tempo vai evoluir de sul para norte
Segundo um comunicado do instituto divulgado pelas 16:30, estes dois distritos estão sob aviso amarelo (o segundo menos grave de uma escala de quatro) desde as 15:00 e até às 21:00 e, novamente, das 06:00 de sábado às 12:00 de domingo.
Abrangidos pelos mesmos avisos estão os distritos de Évora, Setúbal, Beja e Faro, enquanto Portalegre está incluído apenas a partir de sábado, mas em todos os distritos do continente foram accionados avisos amarelos – nos casos de Aveiro, Viseu, Guarda, Coimbra, Castelo Branco e Leiria das 12:00 de sábado às 12:00 de domingo e em Viana do Castelo, Braga, Vila Real, Porto e Bragança das 00:00 às 18:00 de domingo.
De acordo com o IPMA, o agravamento do tempo vai evoluir de sul para norte, prevendo-se que o sábado seja o dia de maior instabilidade, com probabilidade de aguaceiros pontualmente fortes e com condições de trovoadas, em especial durante a tarde.
Prevê-se, por isso, que possam ocorrer dificuldades de drenagem em sistemas urbanos, nomeadamente durante os períodos de preia-mar, podendo originar inundações nos locais historicamente mais vulneráveis.
Podem ainda estar criadas condições de piso rodoviário escorregadio com eventual formação de lençóis de água, cheias rápidas em meio urbano, inundações por transbordo de linhas de água e em estruturas urbanas subterrâneas com deficiências de drenagem e danos em estruturas montadas ou suspensas.
O IPMA recordou hoje que a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) recomenda que a adopção de comportamentos adequados pode minimizar o impacto desses efeitos e recomenda que os sistemas de escoamento das águas pluviais estejam desobstruídos e que sejam retirados os objectos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas.
Uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial cuidado com a possível formação de lençóis de água nas vias, o não atravessamento de zonas inundadas e a fixação de estruturas soltas são outras das recomendações da ANPC.
Lusa/SOL


Autocarro incendeia-se e causa dois feridos



Uma pessoa morreu carbonizada, ao final da tarde desta sexta-feira, num incêndio ocorrido numa autocaravana portuguesa estacionada no Parque Norte do Furadouro, Ovar. A Policia Judiciária está a investigar o sucedido.


O incêndio, que ocorreu cerca das 18 horas, iniciou-se numa autocaravana de um casal holandês que se encontrava no exterior da viatura.

"Vimos o fumo a sair da autocaravana e fomos em auxílio do casal holandês. As chamas começaram num frigorífico", explicou, ao JN, José Freitas, um outro caravanista que ali se encontrava.

O homem explicou que conseguiram dominar por algum tempo o incêndio com recurso a extintores, mas uma outra autocaravana, uma Citroen C15, registada como sendo de Gaia, acabaria por ser também atingida pelas chamas depois da explosão de uma garrafa de gás e rebentamento dos pneus.

Com a chegada dos bombeiros de Ovar foi possível controlar as chamas. Verificou-se que no interior da autocaravana portuguesa se encontrava um corpo carbonizado, que se suspeita ser de uma mulher.

"A carrinha já ali estava estacionada há cerca de dois meses e nunca vimos ninguém. Os vidros e as portas estavam fechados e não se via nada para dentro", explicou.

Facto que levantou suspeitas às autoridades. "Para mim já ali estava alguém morto há muito tempo", disse outro caravanista.

O casal de holandeses foi levado para a PSP de ovar onde foi interrogado. Também a PJ esteve no local.

Fonte: JN

TAGGED UNDER: ,

INEM garante atuação "mais adequada" agora do que aquando da morte de maestro

O INEM garantiu hoje que a atuação dos Centros de Orientação dos Doentes Urgentes (CODU) é hoje "significativamente mais adequada a uma efetiva triagem das ocorrências" do que a que existia aquando do socorro do maestro Fernando Correia Martins.

O INEM reagia, desta forma, à condenação da médica Helena Andrade a oito meses de prisão, com pena suspensa, pelo homicídio negligente na morte do maestro Fernando Correia Martins.
Os restantes dois arguidos -- operadores do INEM -- foram condenados a penas de multa pelo mesmo crime.
Na acusação levada a julgamento, o Ministério Público deu como provado que a morte do maestro, ocorrida em 2009, se ficou a dever à falta de auxílio médico adequado, após a sua mulher, Olívia, ter feito vários telefonemas para o 112 a pedir auxílio e transporte do INEM, tendo os operadores dito para chamarem os bombeiros.
Numa nota enviada à comunicação social, o INEM refere que, desde 2009 - ano em que sucedeu o caso em questão - a forma de funcionamento dos CODU foi "substancialmente alterada, passando-se de uma triagem baseada na experiência individual e critério discricionário de cada um dos operadores, para um sistema de triagem com base em algoritmos de decisão médica, que são utilizados de forma idêntica em todas as ocorrências, independentemente do operador que faz o atendimento da chamada".
"O INEM está convicto que a forma de atuação dos seus CODU é hoje significativamente mais adequada a uma efetiva triagem das ocorrências, merecendo de forma inequívoca a confiança dos cidadãos que necessitem de recorrer a este serviço" do Instituto.
Na nota, o INEM começa por sublinhar que, "mesmo não sendo possível concluir que se a ambulância tivesse sido enviada prontamente teria evitado a morte em causa, a vida humana é para este Instituto um bem de maior valor. Sempre que não se consegue evitar o fim de uma vida, também os profissionais deste serviço denotam sofrimento e angústia por não conseguirem cumprir com sucesso a sua missão".
Aos colaboradores do INEM envolvidos no processo, o Instituto refere que "continuará a contar" com eles, "caso seja essa a sua vontade".
Para este organismo, "seria de grande injustiça julgar toda a atuação diária do INEM e dos seus colaboradores com base num caso mal sucedido, sobre o qual foram tiradas as devidas ilações".
Segundo o INEM, todos os anos os CODU efetuam o atendimento de mais de um milhão de chamadas e, para cada uma destas chamadas, é necessário efetuar a triagem da situação.
"Esta triagem é atualmente feita com base em algoritmos de decisão, que orientam os técnicos dos CODU nas perguntas a colocar a quem está do outro lado da linha telefónica".
Estes algoritmos de decisão, refere o comunicado, "entraram em utilização em 2012 e são validados pela Ordem dos Médicos".

Fonte: RTP

Chuva e granizo causam 30 inundações e obrigam a fecho de supermercado em Évora

Em várias rotundas e artérias da cidade, a chuva forte formou lençóis de água, obrigando a desvios do trânsito

Cerca de 30 inundações em casas e vias públicas e a queda de um teto falso, que obrigou ao encerramento de um supermercado, foram as consequências da forte chuvada hoje na cidade de Évora, segundo os bombeiros.

Segundo a mesma fonte, caiu parte do teto falso de um supermercado, sem causar danos pessoais, mas causando uma inundação que levou os responsáveis a encerrar o estabelecimento ao público.

A chuva intensa, acompanhada da queda de granizo, que deixou muitas ruas cobertas de branco, fustigou a zona de Évora, sensivelmente, entre as 13:00 e as 13:30.

Em várias rotundas e artérias da cidade, a chuva forte formou lençóis de água, obrigando a desvios do trânsito.

A fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Évora explicou à agência Lusa que as inundações estão ser solucionadas pelos bombeiros.

Ainda no Alentejo, foram também registadas inundações em Arraiolos e Sousel.

O responsável dos serviços municipais de Proteção Civil de Évora, Joaquim Piteira, adiantou à agência Lusa que o temporal causou prejuízos materiais em habitações e em estabelecimentos comerciais, mas sem registo de desalojados ou de quaisquer danos pessoais.

Segundo Joaquim Piteira, algumas das inundações, que ocorreram sobretudo nos bairros da Malagueira, António Sérgio, Corunheiras, Bacelo e Torregela, deveram-se ao facto de o granizo ter entupido os sistemas de escoamento.

Além do estabelecimento comercial, obrigado a fechar portas após a queda de parte do teto falso, a chuva intensa provocou também uma inundação num outro supermercado da cidade, causando igualmente prejuízos materiais, relatou a fonte do CDOS.

Quanto ao trânsito, segundo fonte policial, várias artérias da cidade estiveram temporariamente intransitáveis.

Devido ao elevado número de ocorrências, os bombeiros de Évora foram auxiliados pelos seus congéneres de Montemor-o-Novo e Redondo.

As operações mobilizaram 91 operacionais e 38 viaturas, entre bombeiros e elementos da PSP e GNR, além da Proteção Civil municipal de Évora.

Fonte: Jornal i

TAGGED UNDER: ,

Médica condenada a pena suspensa no caso da morte do maestro Correia Martins

A médica Helena Andrade foi hoje condenada a oito meses de prisão, com pena suspensa, pelo homicídio negligente na morte do maestro Fernando Correia Martins.

A suspensão da pena, por um ano, fica subordinada ao pagamento de 2.500 euros à Casa do Artista.
Os restantes dois arguidos -- operadores do INEM -- foram condenados a penas de multa pelo mesmo crime.
Quanto ao pedido cível no processo, o Juizo Criminal de Lisboa determinou pagamentos de 40 mil e 25 mil euros, repartidos pela seguradora Axa, INEM e arguidos que terão de ser pagos à viúva do maestro.
Nas alegações finais, o Ministério Público pediu a condenação dos três arguidos, mas sem quantificar a pena de prisão que pode ir até três anos.
Na acusação levada a julgamento, o Ministério Público deu como provado que a morte do maestro, ocorrida em 2009, se ficou a dever à falta de auxílio médico adequado, após a sua mulher, Olívia, ter feito vários telefonemas para o 112 a pedir auxílio e transporte do INEM, tendo os operadores dito para chamarem os bombeiros.
Fernando Correia Martins esteve ligado ao Teatro de Revista e a diversos Festivais da Canção. A sua participação mais conhecida na Eurovisão aconteceu em 1991, quando desempenhou a função de maestro da canção "Lusitana Paixão", interpretada por Dulce Pontes.

Fonte: RTP

Duas explosões fazem 9 feridos em Vila Real 7 são Bombeiros

Uma explosão devido a fuga de gás numa habitação fez, este sábado, nove feridos, em Vila Real, segundo avançou fonte da Autoridade Nacional da Proteção Civil de Vila Real.

Entretanto, uma segunda explosão na mesma habitação feriu vários bombeiros, que tinham acorrido ao local.

As vítimas foram transportadas para o hospital de Vila Real. No local das explosões estão 55 bombeiros, apoiados por 21 viaturas.


Fonte: Correio da Manhã

Proudly Powered by António Cunha Santos